18 de agosto de 2010

O amor é fático

Imagino como seria uma conversa amorosa tentando ter conteúdo:


- Tu me amas?

- Sim...

- Quanto? – vamos especificar.

- Muito.

Resposta vaga dá margem a outra pergunta:



- Então me dá um exemplo de quanto.

- Do tamanho do mundo.

- Do tamanho do mundo? E amor tem tamanho?

- Eu te amo tanto quanto o mundo é grande.

- Ah! Mas só isso?

- Está bem... o universo!

- Hmm... ainda não é o suficiente. Porque eu te amo infinitamente!

- Eu também!

- Nossa, que sem criatividade!

- Mas me diga uma coisa – hora da reviravolta. Existem infinitos maiores do que os outros. Por exemplo: o infinito que representa todos os números inteiros é menor que o infinito de todos os números complexos. Como eu posso saber se eu não te amo mais do que tu me amas?!

- Quê?

 
 
 
 
Autora: Érica Marina

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Ocorreu um erro neste gadget