6 de fevereiro de 2012

Escolher é sofrido

Quando se fala em escolha por exclusão, subentende-se uma decisão pelo caminho inverso. Mas mesmo que se faça um único movimento de decisão, toda escolha é exclusiva. É por isso que para decidir-se é preciso um desapego,  além de ser criterioso. E, muitas vezes, só critérios abstratos fundamentam a escolha, sem nos dizerem em definitivo o que é certo e o que é errado.



Eventualmente é necessário ser também egoísta, porque não existe opção democrática de fato. Escolher é julgar, abrir mão, usar da arbitrariedade, ser parcial. Quando nenhuma escolha é a certa, a indecisão às vezes é bonita.

 
 
Autora: Érica Marina

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Ocorreu um erro neste gadget