19 de setembro de 2012

Soneto contemporâneo do amor fugidio


Para encontrar um amor
É preciso não estar procurando
Mas também não estar dificultando
Porque é fugidio, o tal amor

Todo mundo sabe, não sabe?
Ele só vem quando quer
Mas pode ser que ele se acabe
Antes de uma chance qualquer

Hoje em dia, todo mundo ocupado
Mundo virtual, rede social
O nosso tempo já está lotado

E na nossa fração de mundo real
Está ficando de lado o coitado
Já não é mais... o lazer ideal


Autora:  Érica Marina

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Ocorreu um erro neste gadget