29 de maio de 2013

Sonhos colecionáveis

Nós vivemos em um mundo que as pessoas estão cheias de desejos e com pouquíssima boa vontade. Mas o ideal não é colecionar sonhos, nem construir paradigmas, mas viver metas. Transformar o que é apenas sonho em alvo e criar planos de ação para daqui ... muitos anos, talvez?! Todos hoje em dia são muito imediatistas e por isso sempre frustrados... Muitas pessoas invejam as outras que batalharam longo  tempo para chegarem onde estão, mas sem buscar construir o mesmo.

Eu tenho e quero ter sempre esta garra, de admirar sem invejar e de lutar para conseguir chegar no mesmo patamar, ou pelo menos um pouco mais próximo daqueles que admiro... Não ficar só no desejo de estar em uma posição diferente, mas trilhar o caminho até ela. Trabalhar, estudar, me esforçar e ao longo do tempo apreciar minha própria evolução.

Isso é viver fora da ilusão, isso é pisar fora da alienação, e colocar um objetivo e uma função para o que se procura na vida. O processo para tudo isso, é a real busca da felicidade: que de hora em hora escapa – porque não está em lugar nenhum  – mas que a gente vislumbra pela paisagem enquanto percorre o caminho do meio.

Caminho do meio: referência ao conceito criado por Buda (Siddhartha Gautama). Seria o caminho para a moderação, afastado dos extremismos da autoindulgência e da automortificação.



Autora: Érica Marina

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Ocorreu um erro neste gadget